segunda-feira, 1 de março de 2010

Saudades

Saudade que aperta
Que faz falta
Que espera aquele grito incontrolável de dizer olá
Como podes perder o sentido do tempo e te desfazer em apenas um corpo
Sem alma, sem um coração vibrante que pulsa, pulsa de amor e ódio ao mesmo tempo

Tu nunca existiu, apenas conviveu comigo, na minha cama, na minha vida
Perdeu o senso do amor, do carinho que tínhamos por ti
Buscou nas teclas do teu piano a poesia da tua morte, do teu fim
Nos deixou aqui, dizendo adeus, escutando a sonata de Beethoven que marca a tua ida
Desmarca a tua chegada e me refaz em poças de lágrimas de dor, de solidão

Tu encontrou a resposta das tuas perguntas? Tu te encontrou como o Frodo do filme? Tu cresceu sempre assim Gabriela, desceu do telhado e quebrou tua vida como se quebra o sexo do dia seguinte?

Não ouso responder tuas perguntas que sempre discordas de mim, que argumentas como se fosse o fim das tuas palavras. Acende um cigarro, toma um gole da tua cerveja, me beija na boca com os lábios úmidos de prazer, amor ao teu jeito e ao teu gosto

Não encontras mais o teu piano no canto da sala porque ele não é mais teu, é de todos, agora é deles, daqueles que faleceram junto à ti. Daqueles gritaram e pediram a tu volta num dia quente de dezembro. Me espera, me espera, me espera, me prende, me submete, me contesta, inalo tua fumaça, desfaço tua cama e te deixo

Ali, logo, ali, amordaçado, na tua janela, pendurado na tua janela sem mais respirar, preso por cordas de uma cortina, morto de amor pelo que não tinhas, morto por causar a dor e a morte dos outros, morto por amar inconseqüente os outros, morto por existir na minha vida, como só existe um amor que realmente viveu comigo.

Fique bem, me disseco de ti e da tua pele, me livro de ti e do teu rosnado, mas ainda te amo, apenas te amor morto por um amor incontestável de viver

Um comentário:

  1. Cara, seus textos não só prendem a atenção, mas também fornece passaportes para a mente viajar e alcançar lugares que não imaginavamos. Amo Ler o que vc escreve.
    Abraços,
    Júnior - SP

    ResponderExcluir

 
Contador de visitas